Notícias

Empresas de transporte de passageiros devem se adaptar ao sistema de monitoramento da ANTT

ec-x-garcia

 

Um sistema de monitoramento do transporte coletivo de passageiros que reúne todas as informações a respeito da viagem, dos passageiros e do motorista. É o que prevê a Resolução nº 4.499/2014, da Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT.

As empresas de ônibus devem atentar-se ao prazo, que encerra no dia 30 de março, para adequarem-se. Para isso, é necessário a instalação do Sistema de Monitoramento do Transporte Rodoviário Interestadual e Internacional Coletivo de Passageiros – Monitriip.

O Monitriip é composto por dois subsistemas: o embarcado e o não embarcado. O subsistema embarcado trata-se dos equipamentos que serão instalados em todos os ônibus da frota. Por meio dele, os dados serão transmitidos com conexão 3G. Dessa forma, será possível que a ANTT monitore informações a respeito da viagem.

Entre elas, o número de passageiros, a tarifa cobrada, o cumprimento do horário e do trajeto e entre outros. Jairo Abreu, diretor técnico da Infinity System, localizada em Orleans, única empresa da região Sul de Santa Catarina, até o momento, homologada junto à ANTT para oferecer tal serviço, detalha quais informações serão transmitidas.

“O motorista passará um cartão no dispositivo, que nada mais é que um crachá com tecnologia RFID, e a informação de qual pessoa está dirigindo aquele ônibus será enviada ao nosso sistema. Tem também todas as informações do veículo: velocidade, se ele está em movimento ou parado, se a porta está aberta ou fechada e o trajeto que está percorrendo. Além disso, todos os passageiros que entram no ônibus também terão um bilhete de embarque que identificam quando entram no veículo. Automaticamente, o governo tem toda vista dos ocupantes do ônibus”.

O subsistema não embarcado, por sua vez, é a infraestrutura necessária para que seja realizada a coleta, o armazenamento, a disponibilização e o envio dos dados exigidos pela ANTT. “Para ter uma ideia, se terá mais controle em transporte rodoviário do que aéreo”, destacou Jairo Abreu. A aquisição, a implantação e a manutenção dos equipamentos e dos sistemas necessários para o atendimento da resolução é de responsabilidade das empresas de transporte.

Objetivo

O diretor técnico da Infinity System explica que o objetivo da ANTT com o Monotriip é aperfeiçoar a ação fiscalizatória. “Otimizará o controle fiscal, pois as empresas não conseguirão, ou terão muito mais dificuldade, para sonegar qualquer coisa. Já em caso de acidentes, a lista de passageiros poderá ser divulgada na hora com precisão, porque o passageiro que entrar no veículo terá que passar o bilhete de embarque; além permitir um controle geral”.

De acordo com informações da ANTT, para os passageiros, o Monitriip possibilitará mais transparência e informações em tempo real sobre as viagens, em especial no que diz respeito à pontualidade e a regularidade dos serviços. Com a implantação do Monitriip, será possível disponibilizar painéis das viagens em andamento com exibição de dados – como o horário e a previsão de chegada – nos principais terminais rodoviários, além do fornecimento das informações em sites e aplicativos móveis

Interessado em nossos serviços?

Conheça mais sobre nossos planos e faça agora seu orçamento!

SOLICITAR ORÇAMENTO